Aviação Civil

Embraer ERJ145 no Brasil – Privados e Militares

Embarque conosco na história do Embraer ERJ145 no Brasil, desta vez os privados e militares. Texto por Alexandre Alves e fotos por Marcos Junglas.

teste2

Em duas situações, o ERJ145 teve aplicação privada no Brasil, a primeira e mais longeva, pela Vale do Rio Doce, que devido ao grande movimento de funcionários, trouxe em 2004 um EMB120 matricula PT-SOK para voar entre Belo Horizonte e Rio de Janeiro. Mas, logo tomaram gosto pela operação privada e assumiram o então PT-SPM da Rio-Sul, aplicando nos voos anteriormente citados e também na abertura de um voo direto para Carajás, Pará.

A bem sucedida operação levou a Vale, a trazer um Embraer 190 e o ERJ145 migrou para outros voos no Brasil, até passar a matrícula C9-SPM e atuar nas operações da Vale no continente Africano, onde permanece até hoje.

IMG_0274

O PT-SPM sendo utilizado na Vale do Rio Doce para transporte de funcionários. Modelo ficou conhecido como “AeroVale”.

A segunda operação privada aconteceu na empresa de guindastes Irmãos Passaura, que trouxe um ERJ145 matriculado PP-JIP, se tratava do ERJ145 número de série 145098, cujo histórico de matrículas até então era EC-GZI e SE-RAC. Chegaram ao Brasil em maio de 2012 e saiu tempos depois, desde 2015 está na First Jet do México como XA-FJA aplicando a aeronave no deslocamento de equipes de funcionários para diversos destinos, mas foi uma operação de curto período, cessando em 2014.

Mas, o ERJ145 tomou gosto mesmo foi pela farda militar. Quando da retirada das aeronaves pela Rio-Sul, a Força Aérea Brasileira vivia o dilema de ter um avião para transporte de tropas, materiais e uso do CAN – Correio Aéreo Nacional, o velho Avro 748, conhecido militarmente como C91 já havia dado tudo que podia e precisava de um sucessor.

C-99 TAXI

O ERJ145 na Força Aérea Brasileira é utilizado como C-99A.

A Embraer com aquele tanto de aviões em seu pátio ofereceu a FAB e como diria certo banco “Bom para todos”, o ERJ145 entrou para o Esquadrão Condor, baseado no Aeroporto do Galeão, Rio de Janeiro. O modelo também passou a ser utilizado como R-99A e R-99B na FAB, assim como também em outros países utilizam a versão militar do jato brasileiro: Grécia, Índia e México.

O E-99 (antigo R-99A) é caracterizado por rastreio de aeronaves até 350 km da posição do jato através de sua antena localizada em cima da fuselagem. Já o R-99B é utilizado para sensoriamento remoto, produzindo imagens de alta resolução assim como também é capaz de colher imagens térmicas através de uma câmera infra-vermelha.

Posteriormente 2 unidades foram direcionada para a Base Aérea de Brasília, servindo ao GTE – Grupamento de Transportes Especiais. Na FAB o “Jet Class” atua no transporte de autoridades, em missões de deslocamento em geral, proporcionando velocidade nos deslocamentos anteriormente realizados por um lento turboprop.

IMG_1712

No GTE, o ERJ145 recebeu a designação VC-99B

Na onda da FAB, a Polícia Federal animou-se e incorporou um ex-Rio-Sul, matriculando-o como PR-DPF, em Fevereiro de 2006 que se somou a uma segunda unidade PR-PFN (145002), um dos protótipos que atuou nos EUA como N849HK entre 2004 e 2009, juntando-se a PF em Setembro de 2009.

Estes aviões, pelas mazelas que atormentam o nosso país, são figurinhas carimbadas no noticiário nacional transportando aqueles que adentram o caminho da corrupção em uma verdadeira ponte aérea entre São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília e Curitiba. Não deixando de ser irônico um jato servir tanto a uma operação chamada Lavo Jato.

145pf

O ERJ145 com a pintura da Polícia Federal.

Com excelente tecnologia embarcada, conforto para aquilo que se propõe, adorado por tripulantes, o ERJ145 marcou época e infelizmente no ambiente que a Aviação Comercial Brasileira é inserida, seu CASK – Custo Assento KM, é alto, tornando-se um avião caro de operar, justamente no país onde nasceu e pior, país este com dimensões continentais que teria no ERJ145 uma excelente ferramenta para desenvolver ligações secundárias, popularizando o transporte aéreo. ✈

Para acessar a matéria sobre o Embraer 145 nas companhias aéreas brasileiras, clique aqui.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s