Aviação Civil

Azul quer se desfazer de todos os E195-E1 até o fim de 2021

Isso se dá devido aos bons prognósticos dos futuros resultados do E195-E2 na companhia.

A Azul espera obter ótimos resultados financeiros a partir da chegada dos primeiros Embraer 195-E2. Isso se reflete no fim de uma era para a companhia: até o final de 2021 todos os E1 devem ter sido devolvidos pela empresa. É o que afirmou David Neeleman, fundador e chairman da companhia, numa conferência com investidores há duas semanas.

DSC_0040

A expectativa da Azul com a nova geração de jatos da Embraer é alta, e não à toa a encomenda de 195-E2 foi ampliada de 30 para 51 na feira de Farnborough, em julho. Disse Neeleman:

Como vocês sabem, nós estamos passando por uma transformação da frota ao adicionar jatos maiores, aeronaves de nova geração. Nós somos extremamente eficientes e temos os menores trip costs [custo absoluto por voo]. Essa também é a melhor maneira de combater os aumentos no combustível e no câmbio que vimos no segundo trimestre. Por isso nós anunciamos recentemente uma encomenda adicional para 21 E2, aumentando o pedido total dessa aeronave para 51.

Com a necessidade de substituir todos os nossos atuais E1, essa encomenda garante que a Azul terá a frota mais nova e eficiente na indústria com o menor CASK [custo/assento/quilômetro] e o menor trip cost, uma combinação imbatível. Como vocês sabem os nossos A320neo têm 56 assentos a mais que o E1 com um trip cost similar, contribuindo para um CASK 29% menor.

A história do E2 é bem similar. Tem um custo menor de propriedade, menor queima de combustível, menor custo de manutenção e maior potencial de receita, com 18 assentos a mais. Isso resulta em um CASK aproximadamente 26% menor. Além disso, o E2 tem um trip cost 14% inferior que o do E1. Então basicamente nós estamos conseguindo mais assentos de graça e pagando muito menos por voo, o que é surpreendente.

Já que os benefícios de custo e receita do E2 sobre o E1 são tão significantes, faz todo o sentido remover agressivamente os E1 da frota antes do planejado. Eu estabeleci uma meta ambiciosa para o nosso time para que tenhamos a transformação dessa porção da frota completada pelo fim de 2021. Estamos trabalhando duro nisso e compartilharemos mais detalhes com vocês em breve.

Isso é absolutamente possível porque o processo de transformação do E1 ao E2 é significantemente mais fácil para a Azul, já que [E1 e E2] têm o mesmo tipo de [homologação] para os nossos pilotos. Então nossos pilotos podem voar ambas as aeronaves ao mesmo tempo. É só “plug-and-play”. Nosso primeiro E2 tem chegada programada para o próximo ano, junho do próximo ano. Nós começaremos a ver essa expansão nas margens se beneficiar desse modelo de aeronave.

A Azul já vem devolvendo alguns dos seus Embraer E1 com a chegada progressiva dos A320neo. Em 2016, todos os E190 remanescentes da TRIP foram devolvidos e dois E195 foram para o deserto. No ano passado, quatro E195 foram enviados para a TAP Express. Neste ano, por sua vez, um dos 190 foi para o deserto e seis E195 foram para a polonesa LOT Polish Airlines. Atualmente, portanto, restam nove Embraer 190 e 54 E195 na frota da Azul.

Além disso, a Azul tem dezesseis A320neo ativos e mais um A320ceo, de geração antiga, recebido esse ano. Segundo foi dito na conferência, a empresa espera encerrar o ano com vinte unidades da nova geração do A320.

Categorias:Aviação Civil

Marcado como:, , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s