Aviação Civil

Boeing 747 “Queen of the Skies” faz 50 anos.

Em 30 de setembro de 1968, o Boeing 747 era apresentado em Paine Field. Desde então, mais de 1.500 aeronaves foram construídas e entregues.

No dia 30 de setembro de 1968, milhares de pessoas se aglomeravam na então nova fábrica da Boeing em Everett, ao norte de Seattle. Era o dia da apresentação de um novo, desafiador e ambicioso projeto da Boeing.

185F11D6-5D8E-4733-B95C-6E7A8017AC54-165-0000001455D2AA1F

A “rainha dos céus”, como o Boeing 747 veio a ser chamado, saiu do hangar em um dia frio e nublado, Na época, era duas vezes e meia maior do que qualquer avião em serviço. Conhecido como RA001, o protótipo fez seu roll out no dia 30 de setembro de 1968, seu primeiro vôo ocorreu quatro meses depois, em 9 de fevereiro de 1969, inaugurando uma nova era em viagens aéreas e mudando a cara da aviação morderna.

“Um rebocador de aviões puxou-o para fora do hangar, aquele nariz incrivelmente alto emergiu, o sol finalmente rompeu. A multidão engasgou audivelmente e começou a aplaudir espontaneamente”

Joe Sutter

A proposta da nova aeronave da Boeing não surgiu diretamente das pranchetas de seus engenheiros, mas de um de seus clientes, senão a principal cliente, a Pan Am. Juan Trippe, fundador da Pan American World Airways, uma da maiores companhias aéreas da história, notava o crescente problema gerado por aeroportos cada vez mais congestionados. Enquanto o número de voos aumentava a capacidade das aeronaves se mantinha a mesma.

DC0253BB-0011-42BB-AFEB-F2B0B7BCF64D-165-00000011A1236EED

Trippe dono da então maior cliente da Boeing, queria um avião maior, necessário para aumentar a capacidade e reduzir custos operacionais. As características sugeriram um projeto superdimensionado, que tinha o dobro do tamanho da maior aeronave da Pan Am, o Boeing 707.

278D49D1-4C5C-4643-BCB2-7EA138862687-165-000000145051DC82

Bill Allen (presidente da Boeing de 1945 a 1968) e Trippe, discutiam as características e necessidades da nova aeronave. Nestas reuniões entre Boeing e Pan Am, o engenheiro Joe Sutter foi encarregado de liderar o núcleo do projeto em 1965. Antes de assumir o desenvolvimento do 747, Sutter tinha trabalhado nos projetos do 377 Stratocruiser e no primeiro jato produzido pela a empresa americana, o 367-80 ou Dash-80, além de participação nos Boeing 707, 727, 737.

BC6CB960-D75A-4AD5-8785-A5D112A6B20E-399-0000003A47C21641

Diferentes desenhos para o Boeing 747 foram projetados.

Muitos na indústria da aviação, inclusive na Boeing, acreditavam que o futuro das viagens aéreas não seriam com aeronaves grandes. Eles imaginaram novas frotas de aviões supersônicos, como o Concorde, que começou a voar em 1976, que tornaria o voo subsônico existente obsoleto, especialmente nas rotas longas que o 747 foi projetado para voar.

Mas a Boeing prosseguiu com o projeto de qualquer maneira. A Pan Am assinou o pedido para os primeiros 25 Boeing 747-100 em 1966. No final de 1969 a FAA (Federal Aviation Administration) declarou a aeronavegabilidade, e a Pan Am recebeu seu primeiro 747 em 15 de janeiro de 1970.

66B368EB-BE10-4E0F-8CEC-6126881580AE-165-0000000934E83803

Joe Sutter

Pouco mais de 4.500 membros se propuseram a desenvolver um avião adequado tanto para carga como para passageiros, envolvendo um total impressionante de 50.000 pessoas comprometidas com o desenvolvimento do mercado, negociação de financiamento, treinamento de pilotos e testes de segurança para cada componente. O núcleo de engenharia era liderado por Joe Sutter, considerado o “pai do 747” e o programa por Malcolm Stamper.

CB29AC7F-176B-46F6-A057-9D15A393D73A-165-00000013A8A079BF

Representantes das 26 companhias aéreas que encomendaram a primeira versão do 747.

Embora o 747-100 em plena capacidade tenha prometido a eficiência de custos das companhias aéreas, o avião raramente voou dessa maneira, com 400 passageiros. Em parte, isso ocorreu porque o 747 teve a infelicidade de ser lançado durante uma recessão e a primeira crise do petróleo, ambas resultando em menos passageiros.

Além disso, o próprio tamanho do projeto quase ameaçou a Boeing e bancos, com a falência, porque o desenvolvimento da aeronave exigiu que a Boeing assumisse US$ 2 bilhões em dívidas. Felizmente para a Boeing, ela protegeu suas apostas projetando a aeronave para funcionar como um avião de passageiros e como um cargueiro aéreo. A empresa construiu e entregou mais de 1.500 Boeing 747, o “Jumbo” se tornou um dos aviões mais vendidos da história.

First Takeoff of Boeing 747

Primeira decolagem do Boeing 747 ocorreu em 9 de fevereiro de 1969.

Em 1971 um pequeno upgrade surgiu para o modelo -100, a Boeing então lançava a versão -200. A nova versão apresentava motores com uma faixa de empuxo muito maior e um peso de decolagem mais alto, permitindo maior alcance ou maior capacidade. Nove anos depois, a Boeing anunciou o lançamento do 747-300 em 1980, onde ostentava um andar superior mais longo, o cockpit recebeu ligeiras melhorias e fornecia maior capacidade de assentos.

Outras fabricantes, como a Douglas e Lockheed viram uma oportunidade de explorar uma lacuna deixada entre o 707 e 747. Suas respostas vieram na forma do DC- 10 e L1011. Os aviões de médio alcance da Douglas e da Lockheed foram bem recebidos pelas companhias aéreas e versões de longo alcance estavam na prancheta. A Boeing percebeu que precisava preencher essa lacuna rapidamente ou arriscar perder totalmente essa parte do mercado de aviões. A Boeing sabia que a maneira mais rápida e barata de responder a essa necessidade era redesenhar um dos modelos existentes da Boeing. Em 1973, a Boeing anunciou o lançamento do Boeing 747SP.

7A01FAF7-1DE0-4281-B196-AC0FFE3DA323-399-0000003A40FEA4DA

Pouco mais de 20 anos separam o 747-100 e o 747-400.

Com o aprimoramento dos computadores e sistemas de navegação, a década de 1980 levou mais facilidade ao cockpit das aeronaves. A Boeing então aprimorou o produto e começou a desenvolver em 1985 o 747-400.  Um novo cockpit no conceito “glass cockpit”  e a consequente redução da instrumentação permitiu às companhias aéreas retirar o engenheiro de voo, além  de diminuir a carga de trabalho em voo. Quatro anos depois, em 1989, o 747-400 entrou em serviço pela Northwest.

A última versão do Boeing 747 começou a ser desenvolvida no início da década dos anos 2000, com a Airbus próxima de apresentar o A380, a Boeing anunciou o 747-8 e sua versão cargueira 747-8 Freighter. Apesar de mais sotifiscado em quase todos os pontos, principalmente em aviônica e motores a última versão do “Jumbo”, não viu as vendas decolarem. Diferentemente do quê ocorreu há cinco décadas atrás o mercado exige aeronaves menores que o 747, bimotores mais eficientes no consumo e ligações internacionais ponto-a-ponto.

31BB3C8A-D8D1-489B-9930-FD04DAE6F1AB-1404-0000005A93FF755D

O Boeing 747 foi um desafio da engenharia e comercial, era duas vezes maior que o 707, então maior aeronave.

DD51A17B-AADF-4EC4-85EE-772C963BDE37-399-000000390C24E860

Hoje, o protótipo original, batizado “City of Everett” em homenagem ao local de nascimento, está em exibição no Museum of Flight no Boeing Field, em Seattle. Pouco mais de 450 Boeing 747 voam atualmente, a companhia aérea britânica British Airways é a maior operadora com 36 aeronaves na frota.

8F9670C2-FB37-43AB-88D4-4F6115733653-399-0000002890421C6B

Atualmente a Lufthansa é a única companhia aérea a operar com o 747 (versão passageiros), no Brasil, a empresa oferece voos com o Boeing 747-8, ligando São Paulo (GRU) a Frankfurt na Alemanha. As companhias cargueiras Atlas Air, Cargolux, KLM Cargo operam regularmente com o Boeing 747 no país. No Brasil, apenas a Varig operou com o “Jumbo”, a companhia da Rosa-dos-Ventos utilizou três versões, -200, -300 e -400.

83EAE44F-594D-4C3C-943F-43416136EE0A-399-0000002755B3275F

A Varig operou as versões -200, -300 e -400 do Boeing 747.

IMG_2305

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s