Aviação Civil

Sistema de pouso pioneiro será implantado no aeroporto de Hong Kong

Sistema GBAS da norueguesa Indra será testado no aeroporto Chek Lap Kok.

O aeroporto Chek Lap Kok, em Hong Kong, o oitavo aeroporto mais movimentado do mundo em número de passageiro (72 milhões de passageiros em 2017) está aprimorando seus sitema de pouso por instrumento. O sistema GBAS (Ground Based Augmentation System) aumenta a capacidade dos aeroportos e eficiência de custos além de reduzir o impacto ambiental.

A Indra, empresa global de consultoria e tecnologia líder na Espanha e América Latina, venceu uma licitação feita pela Departamento de Aviação Civil de Hong Kong para prestar serviços ligados à realização dos testes de voo GBAS no Aeroporto Internacional de Hong Kong – Chek Lap Kok.

16D9202F-22B3-49AC-9FFE-FA7FA97745E7-243-000000134DE57DA5

Aeroporto Chek Lap Kok em Hong Kong, é o oitavo mais movimentado do mundo em número de passageiros.

O Ground-Based Augmentation System (GBAS) é um sistema que fornece correções diferenciais e monitoramento de integridade de Sistemas Globais de Navegação por Satélite (GNSS). O GBAS fornece serviços de navegação e aproximação de precisão nas proximidades do aeroporto (aproximadamente um raio de 23 milhas náuticas), transmitindo sua mensagem de correção diferencial através de um link de dados de rádio de freqüência muito alta (VHF) de um transmissor terrestre.

O GBAS fornece a precisão, a disponibilidade e a integridade extremamente altas necessárias para as abordagens de precisão da Categoria I e, eventualmente, da Categoria II e III. A precisão demonstrada pelo GBAS é inferior a um metro nos eixos horizontal e vertical.

A instalação de terra do GBAS vem com tipicamente quatro receptores GPS de alto desempenho, colocados em posições cujas coordenadas foram determinadas com muita precisão. A posição calculada por estes receptores é enviada para uma unidade de processamento que compara esta informação com a posição conhecida de cada receptor. Se for encontrada uma diferença, é determinado um fator de correção e este, juntamente com informações de integridade, é transmitido na forma dados VHF (VDB – VHF Data Broadcast) por uma estação de rádio no aeródromo, operando na faixa aeronáutica padrão.

FA732A30-1EB0-4288-B736-8599D3FB379E-243-0000001E23648EAF

Arquitetura do sistema GBAS.

O custo de uma instalação GBAS é muito baixo em comparação com ILS. Geralmente não há necessidade de voos regulares de calibração e o equipamento em si também é muito mais simples.

A expectativa é a de que a solução seja inicialmente um complemento para os sistemas convencionais de pouso, chamados ILS, por sua resiliência, eficácia melhorada e flexibilidade operacional. “O GBAS é o futuro dos sistemas de pouso e agrega benefícios em custos, capacidade, segurança e proteção ao meio ambiente. Estamos muito satisfeitos por sermos o primeiro fornecedor de serviços com a concessão de um contrato em concurso aberto para este importante projeto no Aeroporto Internacional de Hong Kong”, explica Linda Lavik, diretora de Produto GBAS da Indra na Noruega.

IMG_2342

O contrato reflete uma longa experiência da companhia com o setor de aviação. A Indra foi a primeira empresa a entregar sistemas de pouso por satélite comercialmente operacionais, utilizados em diversos aeroportos noruegueses desde 2007. Esse é o primeiro contrato relacionado com o GBAS na Ásia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s