Ponte Aérea

Onde a notícia voa

Boeing completa junção das principais seções da fuselagem do primeiro 777X

777X Final Body Join_FT1_Saddle Fixture

Primeiro voo ocorrerá em 2019, entregas iniciais estão programadas para 2020.

Em um importante marco de produção chamado de “junção final do corpo”, as equipes da Boeing conectaram o nariz do avião, as seções média e traseira na fábrica da empresa em Everett, Washington.

O jato agora mede 77 metros de comprimento, sendo a aeronave comercial mais longa produzida pela fabricante.

777X Final Body Join_FT1_Saddle Fixture
Protótipo do Boeing 777-9 que realizará teste em voo está próximo de ter sua montagem concluída.

O 777X levou a Boeing a introduzir um novo sistema de produção. “Com o 777X, o sistema de produção foi integrado ao programa de desenvolvimento mais cedo do que qualquer outro avião, e a equipe está fazendo um ótimo trabalho ao atingir nossas metas como esperado”, disse Josh Binder, vice-presidente e gerente geral do 777X.

Com a extensão de um conjunto de pontas das asas dobráveis ​​e inclinadas, a envergadura do avião mede 235 pés (72 metros). Adicionando wingtips dobráveis, a envergadura do 777X foi aumentada para aumentar a eficiência aerodinâmica da asa, reduzindo o empuxo do motor e o uso de combustível.

Além disso, as wingtips dobráveis ​​permitem que o 777X mantenha a compatibilidade do aeroporto com a família 777 existente, agregando valor para os clientes.

O primeiro 777X introduzido será o modelo 777-9, que pode acomodar de 400 a 425 passageiros em uma configuração padrão e oferecer um alcance de 7.600 milhas náuticas (14.075 km).