Aviação Civil

Azul e Avianca devem se unir dentro de um ano

Absorção total da empresa com ativos da Avianca Brasil pela Azul deve demorar 12 meses. Empresas devem compartilhar voos dentro de seis meses.

O processo de incorporação da empresa UPI (Unidade Produtiva Isolada), criada com os ativos da Avianca Brasil, pela Azul Linhas Aéreas deve durar 12 meses após a aprovação da oferta de US$ 105 milhões feita na última segunda-feira (11).

Antes mesmo do negócio ser efetivado, a companhia aérea liderada por John Rodgerson não descarta antecipar a quantia de 40 milhões de dólares para ajudar a Avianca Brasil. Segundo Rodgerson uma pequena quantidade já foi repassada por meio do juiz responsável pela Recuperação Judicial.

Azul Avianca

Aeronaves da Azul e Avianca lado a lado no aeroporto de Confins, em Belo Horizonte.

O compartilhamento de voos, entre a Azul e a empresa resultante da UPI pode ocorrer dentro de seis meses, aproveitando melhor a oferta oferecida entre as duas companhias. Mesmo com as 30 aeronaves provenientes da Avianca Brasil, a empresa não mudará o plano atual de sua frota, com a aquisição de novos equipamentos durante os próximos dois anos.

Em 2019, a companhia aérea fundada por David Neeleman deve retirar da frota 12 Ejets e receber 12 aeronaves da família A320neo, as seis primeiras unidades do Embraer 195 E2, e três A330-900neo. A capacidade (ASK) consolidada da Azul deve registrar alta de até 20% este ano.

IMG_3421

Plano de frota da Azul, sem as 30 aeronaves da Avianca Brasil.

No mercado doméstico, de acordo com dados da ABEAR (Associação Brasileira das Empresas Aéreas), Azul e Avianca Brasil, possuem respectivamente 18% e 13% de participação no transporte de passageiros em rotas nacionais. Com o fim do processo, a Azul pode deter 27% do setor, diminuindo significativamente a distância da líder GOL com 35% e da segunda colocada LATAM com 32%.

AEAB3586-DBCC-4901-BB19-4231830B7F58-202-00000014F28C0E12

Participação do mercado doméstico em 2018, segundo dados divulgados pela da ABEAR.

A nova empresa proposta pela Avianca Brasil, inclui ao todo 70 pares de slots nos aeroportos de Congonhas, Santos-Dumont e Guarulhos e 30 aeronaves da família A320. O aeroporto central da capital paulista é o mais relevante, com todos os slots alocados para a venda, assim como do aeroporto de Guarulhos. Com a aquisição, a Azul entraria na rota mais lucrativa do país, a ‘Ponte’, entre os terminais centrais de São Paulo e Rio de Janeiro.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s