Ponte Aérea

Onde a notícia voa

Há 50 anos o Concorde voava pela primeira vez

Um dos ícones da aviação e única aeronave comercial supersônica decolava pela primeira vez em um domingo, dia 2 de março de 1969.

A primeira e única aeronave comercial supersônica, decolava pela primeira vez há exatos 50 anos. O Concorde, um dos projetos mais visionários da indústria aeronáutica.

No dia 2 de março de 1969, a aviação comercial entrava na velocidade supersônica. Os quatro motores Olympus 593 do Concorde impulsionava o sonho audacioso construido por engenheiros, técnicos e funcionários.

IMG_3366
Concorde 001

O Concorde decolou pela primeira vez em Toulouse, com o piloto de testes André Turcat no comando do “protótipo 001”. Juntamente com Turcat, a tripulação era composta pelo co-piloto Jacques Guignard, o engenheiro de vôo Henri Perrier e o mecânico de voo Michel Rétif.

O primeiro voo do Concorde teve duração de 29 minutos, e não ultrapassou a velocidade de 480 km/h. O “001”quebrou a barreira do som pela primeira vez em outubro de 1969, durante seu 102º voo de teste. Mais sete anos foram necessários para que o Concorde entrasse em serviço comercial.

IMG_3363
Da esquerda para direita: André Turcat (piloto de testes), Jacques Guignard (co-piloto), Henri Perrier (engenheiro de voo) e Michel Retif (mecânico de voo).

No ano de 1962, França e Reino Unido firmaram um acordo bilateral para o desenvolvimento da aeronave. As sócias, British Aircraft Corporation e Sud-Aviation não estavam devidamente alinhadas. A britânica apoiava um avião de longo alcance capaz de cruzar o Atlântico, enquanto o lado francês defendia uma aeronave de médio alcance, com características do Caravelle.

O projeto efrentava vários  obstáculos, até mesmo a nomenclatura da aeronave gerou discussão. O Concorde foi mais produto de um sonho e imposição política, do que comercial, os custos de produção e operação eram altos. A aeronave jamais alavancaria a indústria aeronáutica europeia.

IMG_3365

Em 11 de dezembro de 1967, o jato com asas em delta, com desenho futurista foi apresentado pelo consórcio que anos depois seria a base para a Airbus. Como projeto político europeu, o Concorde teve seu êxito. Enquanto Estados Unidos e Rússia competiam pela conquista do espaço, a Europa construía o primeiro jato comercial capaz de atingir a velocidade do som.

IMG_3367

Ao todo 16 aeronaves foram construídas, e operadas apenas pela Air France e pela British Airways. O trágico e o único tipo de acidente ocorrido em Gonesse, perto de Paris, em 2000, marcou o fim das operações, três anos depois.

IMG_3364

O Concorde é ao lado do Boeing 747, um dos grandes ícones da história da indústria aeronáutica, todas as tecnologias, problemas e suas soluções são empregadas até hoje pelas fabricantes, do conceito ao menor componete de uma aeronave.