Aviação Civil

Boeing e Embraer próximas de divulgar nome de nova empresa

Acordo de joint venture entre as duas fabricantes foi realizado no ano passado.

Quase um ano após a assinatura do memorando para a realização de joint venture entre Boeing e Embraer, as duas fabricantes estarão divulgando na próxima quinta-feira (23) o nome da nova companhia. O acordo proposto pela Boeing, de cerca de US$4.2 bilhões, prevê a aquisição da divisão de jatos comerciais da brasileira Embraer, que atualmente, é responsável pela produção do Embraer 190-E1 (175, 190 e 195) e Embraer 190-E2 (190-E2 e 195-E2).

Para Marc Allen, vice-presidente da Boeing e presidente da NewCo (nome atribuído para a joint venture até então), “estamos ansiosos com essa parceria comercial na indústria global do espaço aéreo, com a junção da Embraer e Boeing. Vamos anunciar nesta semana o nome, na quinta-feira, dessa nova parceria comercial”.

Embraer E190-E2 São José dos Campos SJK

O Embraer 190-E2 durante seu roll out em São José dos Campos.

As duas fabricantes, esperam que até o final do ano seja concretizado o acordo comercial, que desde o ano passado enfrenta dificuldades com o governo federal brasileiro, por possuir direito à voto devido possuir as chamadas “golden shares”.

Anúncios

Categorias:Aviação Civil

Marcado como:,

1 resposta »

  1. O Governo Brasileiro possui uma golden share uma ação que lhe dá o direito de vetar o negócio da venda da EMBRAER para BOEING Company. Antes, em Junho de 2014, o Governo Dilma, a EMBRAER e a BOEING assinaram um memorando de entendimento para a criação de um Centro de Pesquisa com o objetivo de desenvolver e amadurecer o conhecimento na área de biocombustíveis sustentáveis para a aviação. O Centro de Pesquisa deverá ser instalado no Parque Tecnológico de São José dos Campos, em São Paulo. O projeto deverá agora ser estruturado por meio de um acordo de colaboração entre as duas empresas EMBRAER e BOEING Company. Há a previsão de que outras empresas e instituições sejam incorporadas nas atividades de pesquisa e desenvolvimento. “A EMBRAER está comprometida em apoiar o desenvolvimento de biocombustíveis para a aviação, e os esforços conjuntos com a BOEING certamente contribuirão para que a empresa siga na vanguarda das pesquisas no “tema”, pondera Mauro Kern, Vice-Presidente-Executivo de Engenharia e Tecnologia da EMBRAER. Em Setembro de 2017, o então Ministro da Fazenda Henrique Meirelles consultou pessoalmente o TCU -Tribunal de Contas da União sobre a possibilidade de o Governo Temer se livrar das golden share na EMBRAER (Vale e IRB – Instituto de Resseguros do Brasil). Os Ministros do TCU, descreve a informação confidencial-secreta, a reportagem na mídia, teriam se espantado com a consulta pessoal ao TCU pois avaliam que as ações da EMBRAER valem (US$ bilhões de dólares) na Bolsa de Valores (Nasdaq de Nova Iorque) e não poderiam ser simplesmente descartadas como pretendia o Ministro da Fazenda Henrique Meirelles. Uma vergonha Nacional para o povo brasileiro. Uma das poucas coisas daqui no Brasil que nos orgulhavam era a EMBRAER agora é uma empresa yankee de Seattle. O Brasil está acabando mesmo. O Governo Brasileiro está jogando sua Soberania, a Defesa&Tecnologia e o Desenvolvimento Nacional na lata do lixo. Onde estão os Nacionalistas Militares Oficiais de Alta Patente das Forças Armadas Brasileiras em um momento destes de entrega da EMBRAER para a BOEING Company na joint-venture com a participação de 20% das ações, não aparecem, não falam nada na mida, que lhe dá o direito de vetar o negócio da venda da EMBRAER para a BOEING?

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s