Aviação Civil

Boeing registra queda de 37% nas entregas no 1º semestre

Boeing deve perder liderança para Airbus depois de oito anos.

A Boeing reportou nesta terça-feira (09), queda de 37% no número de aeronaves entregues nos seis primeiros meses deste ano, quando comparado ao mesmo período de 2018.

Com os problemas enfretados com o 737 MAX, principal produto da fabricante, a Boeing encerrou o primeiro semestre com 239 aeronaves comerciais entregues. A empresa entregou 113 737, quatro 747, 22 767, 22 777 e 78 787.

Boeing 737 MAX II

Nos últimos três meses nenhuma encomenda e entrega foi registrada para a família 737 MAX. A carteira de encomedas do 737 MAX conta com 4.675 jatos, em abril a norte-americana reduziu a produção do modelo de 52 para 42 aeronaves por mês.

A fabricante registrou 119 vendas negativas até o final de junho, com 180 pedidos do 737 cancelados, conversões e uma regra contábil.

Frente aos desafios para a atualização do software e correções no MAX, a Boeing deve perder o posto de maior fabricante de aviões do mundo depois de oito anos. Com a queda das entregas, o resultado financeiro da fabricante  deve sofrer forte impacto negativo.

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s