Aviação Civil

Bradesco analisa possibilidade de compra da Passaredo pela Azul

Aquisição teria como interesse os slots de Congonhas.

Enquanto não acontece uma definição oficial se o leilão dos ativos da Avianca Brasil será válido ou não, a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) continua trabalhando na redistribuição dos direitos de pouso e decolagem (slots) no aeroporto de Congonhas (CGH), que pertenciam a companhia aérea para as demais congêneres.

De acordo com a regra da agência, as atuais operadoras, Azul, GOL e LATAM ficariam, cada uma, com um terço dos slots da Avianca Brasil em Congonhas. Uma nova entrante no aeroporto da capital paulista, teria direito a 50% das autorizações da Avianca, neste cenário, a outra metade seria distribuída de forma igualitária entre as empresas já atuantes em CGH.

Passaredo ATR

No último mês, Passaredo, Sideral e TwoFlex demonstraram interesse na participação da redistribuição destes slots.

Serão redistribuídos 20 pares de slots diários, o equivalente a 7,7% do total. Como nova operadora a Passaredo teria direito a 10 pares das operações de pouso e decolagem no terminal aéreo da capital paulista.

Segundo o Bradesco BBI, caso a Passaredo consiga os slots em Congonhas, haverá a possibilidade da Azul fazer uma proposta de aquisição da regional. De acordo com os analistas do banco, o valor estimado da Passaredo seria de 93 milhões de dólares.

Azul E195

Em nota técnica publicada em junho, o CADE defende mudanças nas regras de distribuição de slots do aeroporto da capital paulista. O órgão de defesa econômica sugere mudar a definição “nova entrante”, que considera um novo player empresas com apenas cinco slots em Congonhas.

Uma eventual mudança no quesito “nova entrante” possibilitaria a Azul, que hoje detém no total 26 slots, obter maior número de autorizações no segundo terminal aéreo mais movimentado do país.

Atualmente, a maior operada de Congonhas, a LATAM, possui 236 slots (43,9%), seguida pela GOL com 234 (43,6%), a Azul tem 26 (4,8%), enquanto a Avianca Brasil detinha 41 (7,6%) das autorizações.

Anúncios

Categorias:Aviação Civil

Marcado como:, , , , ,

2 respostas »

  1. Certamente fará o mesmo que fez com a TRIP, diminui rotas e aumenta preço. Cobram bagagens e ainda aumentam preços. Lei do cão que não tem domador !

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s