Aviação Civil

Azul reverte prejuízo e registra lucro de R$ 345,5 milhões no 2º trimestre

Azul reverte prejuízo no segundo trimestre.

A Azul anunciou nesta quinta-feira (8) lucro de líquido de R$ 345,5 milhões no segundo trimestre, revertendo prejuízo de R$ 791,4 milhões um ano antes. A receita líquida foi de R$ 2,61 bilhões, crescimento de 31,3% em relação ao mesmo período do ano passado.

O resultado operacional (EBIT) da Azul foi de R$ 339,9 milhões, alta de 69,9%, com margem de 13,0% uma variação de 3 pontos percentuais em relação ao mesmo trimestre um ano antes.

Azul A320neo

Azul encerrou o trimestre com 28 A320neo, aeronave reduz substancialmente o custo unitário.

A demanda medida por passageiros-quilômetro transportados (RPK) aumentou 21,3%, enquanto a capacidade (ASK) cresceu 15,5%, resultando em uma taxa de ocupação de 84,1%, 4,0 pontos percentuais maior que no segundo trimestre de 2018. A receita de
passageiros (PRASK) aumentou em 13,0% na comparação anual, principalmente devido a maiores taxas de ocupação combinado com uma expansão de 7,6% nos yields.

As despesas operacionais totalizaram R$ 2,3 bilhões, representando um aumento de 27%. O custo operacional por assento-quilômetro oferecido (CASK) sofreu alta de 9,9%, devido principalmente ao aumento de 18,6% no preço do querosene, à reoneração da folha de pagamento em 20% a partir de 1 de janeiro de 2019, e a depreciação de 8,7% do real.

“Continuamos a executar nossa estratégia de expansão de margem e a nos beneficiar da abrangência de nossa malha, de nosso alto padrão de atendimento ao cliente, e da eficiência de nossas operações. Vamos manter o ritmo de crescimento significativo de nossas receitas em todos os segmentos de nossos negócios, e paralelamente continuaremos transformando a nossa frota, contribuindo para a redução de nosso custo unitário”, disse John Rodgerson, CEO da Azul.

A Azul encerrou o trimestre com R$ 4 bilhões em caixa, equivalentes de caixa, aplicações financeiras circulantes e não circulantes e contas a receber, 15,7% acima da liquidez total de R$3,4 bilhões registrada no 2º trimestre de 2018 , representando 42,4% da receita dos últimos doze meses.

Frota operacional

IMG_3781

No fim do trimestre, em 30 de junho de 2019, a Azul possuía uma frota operacional de 130 aeronaves. A companhia espera terminar o ano de 2019 com 143 aeronaves, 46 delas da nova geração, sendo 38 A320neo, seis Embraer E2 e dois A330neo. Em 2019, aproximadamente 42% da capacidade total da Azul será proveniente de aeronaves de nova geração.

Plano de frota

IMG_3782

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s