Aviação Civil

Flight Report GOL – avaliando o serviço doméstico da companhia

Voamos de GOL entre Porto Alegre e Guarulhos. Confira nossa avaliação do produto da companhia:

Há alguns dias, quando fui ao evento da LATAM em Guarulhos, tive a oportunidade de voar GOL entre minha cidade, Porto Alegre, e São Paulo. Aproveitei para escrever esse flight report, visto que meu último voo com a companhia havia sido há mais de quatro anos, e ainda porque o Ponte Aérea não contava com nenhuma avaliação da GOL em seu portfólio.

O evento seria bem rápido, no início da manhã da terça-feira 27. Como eu estava receoso em pegar um voo na manhã da terça e perder o horário devido a um eventual atraso, preferi escolher um voo na noite da segunda, o mais tarde possível. A melhor opção em termos de horário era essa operação da GOL, saindo após as 11 da noite de POA. Em termos de preço, Azul e LATAM estavam no mesmo patamar. Optei, assim, pela GOL.

G31506 – POA-GRU

Cheguei ao aeroporto com antecedência razoável para imprimir meu bilhete de embarque, embora já tivesse feito o meu check-in pelo celular. Gosto de guardar meus cartões de embarque fisicamente. Não havia fila, já que o meu voo era o último do dia e eu fui um dos últimos a me apresentar no balcão.

(clique nas fotos para ampliá-las!)

 

 

 

Seja como for, rapidamente percebi que não era necessária muita pressa, pois de acordo com o painel de partidas, meu voo sairia atrasado. Na verdade, não havia nenhum avião da GOL em solo naquele momento. O próximo a pousar, segundo o FlightRadar24, seria o PR-GTG, e ainda faltava um tempo considerável.

Screenshot_20190826-222905_Flightradar24

Aguardei um pouco na sala de embarque até que a aeronave chegasse ao meu portão.

20190826_220731

De fato, o PR-GTG cumpriria o meu voo. Foi o sétimo 737-800 entregue novo de fábrica à GOL, em outubro de 2006.

20190826_225543

Às 23h06, quatro minutos antes de nossa saída prevista, fomos chamados para o embarque, respeitando as prioridades e a ordem dos grupos. O voo estava vazio, então isso possibilitou um embarque menos demorado. Estimo que estivéssemos com um pouco menos de 100 passageiros a bordo – o 737-800 da GOL tem capacidade para 186. Até por isso, pedi ao comissário para trocar de assento de modo a ficar mais à frente do motor. Fui prontamente atendido.

 

 

 

As portas foram fechadas às 23h21, com onze minutos de atraso, e o pushback teve início um minuto depois. Às 23h25 o táxi foi iniciado. Sem muito tráfego, às 23h29 alinhamos na cabeceira 11 e o comandante aplicou potência máxima nos motores.

Prefiro voar de dia, mas decolagens noturnas nunca deixam a desejar.

20190826_233131

Em poucos minutos os avisos de afivelar os cintos foram apagados. Às 23h53 o serviço de bordo foi iniciado. Infelizmente os alimentos do serviço de vendas a bordo não haviam sido embarcados, então não tive a chance de experimentá-los.

A GOL oferece um serviço misto. Este consiste em lanches gratuitos, bem como bebidas, junto a alimentos e bebidas pagos, estes mais elaborados. Assim, como o serviço pago não estava disponível, os passageiros tiveram serviço de bordo.

Havia três opções de lanche, as três da empresa Mãe Terra, que faz snacks sustentáveis e saudáveis. Desses, dois eram doces e um era salgado. Até que gostei bastante. Para beber, refrigerantes, sucos, água e café. Pedi uma Coca-Cola e um cafezinho.

20190826_235630

Acho essa proposta da GOL bem interessante. Uma pena que não tenha conseguido experimentar o serviço pago, mas mesmo que não oferecessem nunca, estaria mais do que suficiente para um voo de pouco mais de uma hora. Nada mal.

Já que o avião estava mais ou menos vazio, o serviço foi encerrado de maneira relativamente rápida, mesmo que uma zona de turbulência tenha interrompido o atendimento por alguns minutos. É importante dizer que os comissários estavam de ótimo humor, atendendo a todos com educação e leveza, mesmo que o horário do voo fosse péssimo. Ponto muito positivo e que faz toda a diferença na experiência do passageiro.

Apesar de já ter doze anos, quase treze, a aeronave estava muito bem conservada. Há poucos anos a Gol trocou os interiores de toda a sua frota, instalando poltronas de couro e tomadas individuais. O resultado foi bem positivo, dá um ar de vitalidade à cabine. Ainda, achei o espaço entre as poltronas muito bom.

 

 

 

Alguns detalhes do banheiro entregavam a idade. Entretanto, estava tudo muito limpo e muito bem cuidado. Não havia nada do que reclamar.

 

 

 

Em termos de entretenimento, havia a revista da GOL, ao meu ver a mais completa e com mais conteúdo do país.

20190827_001117

Mais importante, havia o sistema de entretenimento para dispositivos móveis, o “GOL Online”. Nos últimos anos, a GOL investiu bastante para adicionar esse sistema à sua frota. Assim como o LATAM Play, conta com conteúdo on-demand e inclusive streaming ao vivo de canais Globosat. Aliás, esse sistema conta também com internet wi-fi, que interessa muito ao público corporativo.

 

 

 

Não quis experimentar o sistema porque eu já estava bem cansado, mas consegui acessá-lo sem grandes problemas. É importante saber que o app da Gogo Entertainment deve ser baixado antes do voo.

 

 

 

Enfim, há bastantes opções. Como falei no último report sobre o LATAM Play, é um sistema interessante para a companhia, mais simples que telas individuais, e não é nada ruim para o passageiro, já que praticamente todos os passageiros atualmente possuem dispositivos móveis.

Nossa altitude de cruzeiro era de 37 mil pés. Às 00h16, teve início a descida para Guarulhos.

Conforme chegávamos em São Paulo, as luzes da cidade ficavam mais intensas.

 

 

 

Apesar da saída com atraso, às 00h53 pousamos em Guarulhos, dois minutos antes do horário previsto.

Após um rápido desembarque, aproveitei para fazer algumas fotos da cabine vazia. Essas poltronas são visualmente muito mais agradáveis que os assentos antigos.

 

 

 

O PR-GTG não conta com o interior Sky Interior, mas ainda assim passava um aspecto bem agradável. Repito, ele estava muito bem conservado. A GOL parece estar se esforçando para manter o interior de sua frota em um alto nível.

 

 

 

Um detalhe que achei bem interessante. À frente da primeira fileira, a GOL está expondo fotos da fauna brasileira, descrevendo, ainda, os animais mostrados nas imagens. Uma maneira bem interessante de promoção da nossa biodiversidade.

 

 

 

Após deixar a aeronave, entrei em uma sala de embarque muito pouco movimentada. Guarulhos conta com pouquíssimos voos domésticos durante a madrugada. Agora eu teria uma longa noite até o início do evento.

Conclusão

Após essa experiência de voo bem satisfatória com a GOL, bem diferente da que eu vivenciei há quatro anos, é possível afirmar que o serviço que a companhia presta é muito superior ao do passado. Todas as melhorias que a empresa vem fazendo desde o seu reposicionamento de marca em 2015 parecem estar surtindo efeito. O serviço de bordo misto é uma ideia muito interessante e que agrada a todos os gostos. Uma pena que não estivesse disponível em meu voo. Ainda, o sistema de entretenimento on-demand, que incluía wi-fi, parecia ser bem completo e estava funcionando sem problemas. Some a isso o interior confortável e limpo e o resultado é uma boa impressão para o passageiro. Fiquei bem impressionado com a GOL e com certeza o produto da empresa está aprovado.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s