Ponte Aérea

Onde a notícia voa

Boeing sinaliza volta da produção do 737 MAX

Uma fonte vinda da Reuters informou à indústria que a Boeing, fabricante norteamericana do estado de Washington (EUA), pediu a seus fornecedores de peças a retomada gradativa da produção e entrega.

Quando perguntado sobre o retorno da produção do 737 MAX ainda em Maio, modelo que ainda pende nova certificação junto aos órgãos reguladores, o Chefe Executivo Financeiro (CFO) da fabricante, Greg Smith disse: “Será um processo bastante lento e metódico. Vamos sistematizar a linha de produção de forma que os funcionários voltem a seus postos com segurança. A prioridade número 1, na verdade, é fazer com que os aviões de nossos clientes possam voltar a voar”.

A Spirit AeroSystems, principal fornecedora de estruturas, peças e materiais do projeto da aeronave, já teria sido acionada para iniciar a retomada da produção no início de Junho.

Isso se deve ao fato de que diversos pedidos firmes têm sido cancelados devido previsão de queda brusca na demanda a curto prazo. Não necessariamente ligada a confiança no produto, cada vez mais perto de ser recuperada, mas sim sobre a incerteza do cenário na aviação pós pandemia global.

No início do mês de Março, quando a crise sanitária atingia em massa o país, vários funcionários ficaram doentes e toda a linha teve de ser paralizada, sendo que um colaborador morreu.